Pesquise neste Blog

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Copa do Mundo no Escuro(Térmicas ameaçam cortar luz de Manaus)

Térmicas ameaçam cortar luz de Manaus

Empresas cobram na Justiça pagamentos atrasados da Eletrobrás Amazonas Energia e colocam em risco fornecimento da cidade

29 de maio de 2014  
Toda desgraça, parece pouca para Governo Federal, vejam o nivel de desgraça em que chegamos!. Padrão FIFA é ficar no escuro.

Renée Pereira - O Estado de S.Paulo
Donos de usinas termoelétricas que abastecem Manaus decidiram cobrar na Justiça a estatal Eletrobrás Amazonas Energia pela falta de pagamento. Há cinco meses sem receber pela energia gerada, as empresas ameaçam parar de produzir por incapacidade financeira e falta de materiais para operação e manutenção das usinas. Isso significa deixar a capital do Amazonas e cerca de 460 mil consumidores às escuras.
Em nota, a Amazonas Energia confirmou a inadimplência e explicou que os atrasos são decorrentes "da falta de recebimento dos recursos da CCC (Conta de Consumo de Combustível)" - hoje bancada pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que virou um varal para bancar os mais diversos programas e despesas do setor elétrico. O assunto, segundo a estatal, está sendo tratado pelo Ministério de Minas e Energia, que não se pronunciou. "A distribuidora está em processo de negociação com as geradoras para que não haja impacto no suprimento."

Empresas ouvidas pelo Estado afirmam que, para honrar compromisso básicos, como pagar o salário de funcionários, tiveram de recorrer a empréstimos bancários por falta de caixa. Pedidos de insumos importantes para a operação das térmicas, como óleo lubrificante, que precisam ocorrer com 60 dias de antecedência, não foram feitos e o estoque está no fim.
"Só não paramos antes porque recorremos a bancos e ao capital dos sócios. Mas agora chegamos ao limite. Não temos mais o que fazer", afirma um executivo. A inadimplência da Amazonas Energia tem provocado um efeito cascata. Sem dinheiro em caixa, as empresas deixaram de pagar fornecedores, que agora não aceitam novos pedidos.

Em documento obtido pela reportagem, a GenRent, geradora responsável por 25% da demanda de Manaus, afirma à Amazonas Energia que sua operação poderá sofrer interrupções a qualquer momento por falta de insumos essenciais para o funcionamento das unidades. A empresa está no grupo de geradores que estão cobrando a estatal na Justiça por um débito de R$ 45 milhões.
Procurada, a companhia afirmou que o assunto está sendo tratado pela área jurídica e que não se pronunciará. Outra empresa que já entrou na Justiça para cobrar a subsidiária do Grupo Eletrobrás é a PowerTech, do grupo Lempar. A empresa também não quis comentar o assunto. No total, há cinco empresas com problemas de caixa por falta de pagamento da estatal. Essas usinas recebem o combustível da Amazonas Energia e bancam a operação e manutenção da unidade.

Prefeitura de Rio Bonito sem luz por falta de pagamento


O problema é mais um reflexo das medidas adotadas pelo governo federal em 2012 para reduzir a tarifa de energia elétrica. Uma das decisões foi acabar com a CCC, criada em 1973 para ajudar no pagamento da geração termoelétrica (a base de óleo diesel e óleo combustível) dos Estados do Norte do País. Até o ano passado, o valor era rateado entre todos os brasileiros. Mas, para baratear a tarifa de energia, o governo federal eliminou o encargo. Desde então as despesas com o subsídio têm sido bancadas pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), outro encargo que foi reduzido da conta de luz do brasileiro. Nos últimos meses, essa conta ganhou atribuições diversas, como honrar com o rombo bilionário das distribuidoras, pagar as indenizações das empresas que renovaram as concessões de geração e transmissão, bancar o Programa Luz Para Todos e cobrir a CCC. Resultado: faltou dinheiro para tudo, apesar de o Tesouro ter aportado recursos na CDE.

Isso é BRASIL isso é DILMA é o fim da Picada!!


‘Der Spiegel’ adverte para os riscos da Copa 2014

‘Der Spiegel’ adverte para os riscos da Copa 2014


Cley Scholz


A revista semanal alemã “Der Spiegel” trouxe reportagem de capa neste domingo, 11, sobre os riscos da Copa 2014 no Brasil. A imagem da capa é uma bola oficial ‘Brazuca’ pegando fogo como um meteoro enquanto despenca sobre o Rio de Janeiro.
Em chamas. A Brazuca despenca sobre o Rio

Faltando quatro semanas para o início da competição, segundo a revista, crescem os protestos contra a corrupção, desperdício de dinheiro público e contra a Copa do Mundo da FIFA.

Segundo a revista, há ameaças de greves e riscos de distúrbios. O repórter Jens Güsling fala sobre o noticiário repleto de cenas de violência. A revista destaca a destruição recente de 400 ônibus no Rio e os protestos dos sem-teto que bloqueiam o trânsito em São Paulo e outras manifestações do gênero em várias capitais.

A revista narra também o clima de descontentamento com a situação econômica, a insegurança, o atraso das obras de infraestrutura, educação e saúde.

O gasto de R$ 10 bilhões com 12 novos estádios também é citado na revista, que destava a previsão de lucro de R$ 10 bilhões da Fifa, sendo R$ 6,5 bilhões com direitos de transmissão e R$ 3,5 bilhões venda de direitos de imagem.
O escritor mineiro Luiz Ruffato, entrevistado pela Der Spiegel, fala sobre o uso político da Copa em ano de eleição.“Assim como na ditadura em 1970, assim é agora. No começo se dizia que a Copa do Mundo da FIFA traria muitos benefícios para o povo e para as cidades-sede porque haveria grandes investimentos na infraestrutura. Agora vemos que praticamente não houve investimentos em infraestrutura, mas em compensação foram construídos estádios que ninguém precisa, que o dinheiro público foi desperdiçado e que houve oportunidade para mais corrupção.”
derspiegel
A equipe da revista visitou a favela do Jacarezinho, no Rio, onde o fundador da ONG Rio de Paz, Antonio Carlos Costa, disse ser a favor das manifestações durante a Copa. “Nós não vamos ganhar nada com esta Copa. Nada vai mudar para nós.”

A revista afirma que a esperança do governo brasileiro e da FIFA é que a seleção brasileira conquiste o povo e alcance o “hexa”. Assim, o clima de insatisfação poderia terminar em Carnaval.
spiegel

quarta-feira, 28 de maio de 2014

A eugenia praticada num "paraíso" do bem-estar social Europeu





Asilo na Alemanha converte-se em abrigo para idosos que fogem da Holanda com medo de serem vítimas de eutanásia a pedido da família. São quatro mil casos de eutanásia por ano, sendo um quarto sem aprovação do paciente.

Eutanásia praticada numa unidade de terapia intensiva
O novo asilo na cidade alemã de Bocholt, perto da fronteira com a Holanda, foi ao encontro do desejo de muitos holandeses temerosos de que a própria família autorize a antecipação de sua morte. Eles se sentem seguros na Alemanha, onde a eutanásia tornou-se tabu depois que os nazistas a praticaram em larga escala, na Segunda Guerra Mundial, contra deficientes físicos e mentais e outras pessoas que consideravam indignas de viver.
A Holanda, que foi ocupada pelas tropas nazistas, ao contrário, é pioneira em medidas liberais inimagináveis na maior parte do mundo, como a legalização de drogas, prostituição, aborto e eutanásia. O povo holandês foi o primeiro a ter o direito a morte abreviada e assistida por médicos. Mas o medo da eutanásia é grande entre muitos holandeses idosos.

Estudo justifica temores – Uma análise feita pela Universidade de Göttingen de sete mil casos de eutanásia praticados na Holanda justifica o medo de idosos de terem a sua vida abreviada a pedido de familiares. Em 41% destes casos, o desejo de antecipar a morte do paciente foi da sua família. 14% das vítimas eram totalmente conscientes e capacitados até para responder por eventuais crimes na Justiça.
A Corte Européia dos Direitos Humanos negou à britânica Diane Pretty o direito de eutanásia
Os médicos justificaram como motivo principal de 60% dos casos de morte antecipada a falta de perspectiva de melhora dos pacientes, vindo em segundo lugar a incapacidade dos familiares de lidar com a situação (32%). A eutanásia ativa é a causa da morte de quatro mil pessoas por ano na Holanda.

Margem para interpretação fatal – A liberalidade da lei holandesa deixa os médicos de mãos livres para praticar a eutanásia de acordo com a sua própria interpretação do texto legal, na opinião de Eugen Brysch, presidente do Movimento Alemão Hospice, que é voltado para assistência a pacientes em fase terminal, sem possibilidades terapêuticas. Para Brysch soa clara a regra pela qual um paciente só pode ser morto com ajuda médica se o seu sofrimento for insuportável e não existir tratamento para o seu caso. Mas na realidade, segundo ele, esta cláusula dá margem a uma interpretação mais liberal da lei.
Uma conseqüência imediata das interpretações permitidas foi uma grande perda de confiança de idosos da Holanda na medicina nacional. Por isso, eles procuram com maior freqüência médicos alemães, segundo Inge Kunz, da associação alemã Omega, que também é voltada para assistência a pacientes terminais e suas respectivas famílias.
A lei determina que a eutanásia só pode ser permitida por uma comissão constituída por um jurista, um especialista em ética e um médico. Na falta de um tratamento para melhorar a situação do paciente, o médico é obrigado a pedir a opinião de um colega. Mas na prática a realidade é outra, segundo os críticos da eutanásia e o resultado da análise que a Universidade de Göttingen fez de sete mil casos de morte assistida na Holanda.
 
Outro texto minuto do site MSN sobre eutanásia praticada também na Bélgica.
Inclusive tinha uma enquete no site.
Fonte: DW

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Quando Celebridades participam de campanhas..não tem preço.

Snipes..Stallone..Gibson..Sem Noção! não tem preço ser honesto e carater firme

"Quando participar de uma "Campanha Humanitária”, não tem preço?(e ainda fazemos um belo papel de idiota(Humanitário)....faço de graça mesmo". (Silêcio senhores atores de Hollywood vocês tem grandes dividas com à nação<-->)(traduzindo para o ser Consciente)(Campanha vamos ajudar(Ironia) Snipes, Gibson, Stallone á sanar seus graves problemas)
Quando, ditas “Celebridades” Tem à coragem de se expôr ao ridículo,(traduzindo: ter rabo preso) (Sylvester Stallone ex-Cobra tem problemas fora do comum, que não me recordo agora)
Wesley Snipes(Ex-presidiário por sonegar impostos)(Mel Gibson acusado de falar mal dos “Judeus” agressão à Policial (Algumas Queixas de crimes plantadas, e falsas contra o Ator) acredito numa certa idoneidade na pessoa de Gibson, e até mesmo de ambos Wesley e Stallone, viver sobre pressão? Tente estar na pele dos caras...é estar lá nos Estados Unidos da América! Viver uma ditadutra regada à Dollares, e sonhos deslumbrantes, de quebra algemado em um contrato com o Diabo, sem falar dos Matrimônios que mais se parecem com lei Marcial, diga-se a si mesmo e a todos não é Senhor Gibson? Então à questão é, a vida desses caras de Hollyood é dificil não é só glamour...não...não aliás eu... prefiro minha vida modesta, não trocaria nem por meia hora, viver esse espetaculo de vida dolorosa que é ser Stallone...Snipes..Gibson. aliás Gibson no seu filme, Paixão de Cristo...bem acho que foi forçado à adcionar algumas Heresias contra à sua vontade, meu espirito clama lá fundo do intimo....deixa pra lá melhor não comentar, muito pesado o clima, só em suportar...Gibson (e outros)já teria ganhado 33 Oscars de melhor ator por atuar em vida real, agora à esposa do senhor Obama....não sei dizer...só vejo um vazio sem luz, Obama e Bush fariam melhor em segurar uma folha cada, com nódulos de sangue que representaria milhares de assassinatos lá no IRAQUE(e outros países) milhares de Moças e Crianças menores desaparecidas...sim! Desaparecidas para sempre, porque foram mortos, por assassinato à sangue frio, vamos segurar folhas de papel negras sem nada escrito nelas e gritemos os incontaveis exterminios patrocinadas pelos Estados Unidos da América, ops! estou vendo! quanta hipocrisia estampada no rosto da senhora Obama, além do Lastimavél numero de pessoas hipócritas, que agora, nesse momento apoiam esse circulo de falso humanitariso que é um Horror.
By Makarov.

Wellcome!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Rússia se prepara para atacar o petrodólares

Ah!....América do Norte, como á vemos nos dias de hoje está aos poucos se diluindo, durante longos anos.....até nos faz parecer que foi ontem, América do Norte vem disseminando mentiras, violência, divisões, grandes contendas, ditando estilos de vida desonroso, ahhhaa! parecia infindável essa lastima chamada América do Norte, mais...agora o que nos parecia impossível,  já nos é visível o desgaste em suas entranhas, da, não tão velha assim, América do Norte, paira uma revolta ainda não declarada nos corações dos Norte Americanos,  agora me parece tarde aos políticos de Washington, intimidar o povo, ameaçando-os com armas que não possui, além daquelas convencionais, fico aqui apostando quem assumirá a postura do renascido Nero nessa Roma moderna, digo: Estados Unidos da América, claro que desta feita falo simbólicamente, mais....com um incêndio superior Letal e ...mortífero, fico imaginado á fúria dos chacais (Gladiadores dos cartéis da droga) Mexicanos livres em territórios da América, isso claro quando houver um colapso quase que total da "Segurança Pública" (estamos caminhando nesta direção)
Isso terá uma evidência ainda mais catastrófica, quando, á classe de centuriões Modernos, digo "Força de Segurança Estatal" se diluir em meros pobres sem Soldo, vestidos em seus uniformes, humm.. antes um orgulho de ser um patético patriota disfarçados de "Bons Soldadinhos de Elite"(Na verdade Chacais)Matam qualquer um por amor á América!(Nojo) sem esquecer as inquisições sujas á serviço da Elite Global,Bem amigos.. tudo é corrosivo desgastante, é só ter o componente  certo, e isso á América tem de sobra, um deles em primeira mão: a miséria em pacote Combo de grátis doenças adquiridas pelo envenenamento dos alimentos, água, Ar(Via Chemtrails) e um sistema de saúde decadente, de bonus as vacinas, logo dá de cara: á insatisfação da população com relação aos parasitas de Washington, (Temos os nossos aqui(Brazil) em Brasilia Capital Federal).
him, Nero returned this time, willing to complete the mission.
Bem espero ainda estar na matéria(Corpo)  e assistir tudo em full HD. Continuaremos com o assunto em questão.

Rússia se prepara para atacar o petrodólares

 

A posição do dólar dos EUA como moeda base para negociação de energia global dá os EUA uma série de vantagens indevidas. Parece que Moscou está pronta para tirar essas vantagens de distância.

A existência de "petrodólares" é um dos pilares do poderio econômico dos Estados Unidos, porque ele cria uma demanda externa significativa para a moeda americana, permitindo que os EUA para acumular enormes dívidas sem inadimplente. Se um comprador japonês quer comprar um barril de petróleo saudita, ele tem que pagar em dólares, mesmo que nenhuma empresa de petróleo americana nunca toca o disse barril. Dólar tem mantido uma posição dominante no comércio global por um tempo tão longo que os contratos de gás natural até mesmo da Gazprom para a Europa estão com preços e pagos em dólares americanos. Até recentemente, uma parte significativa do comércio UE-China tinha sido fixado o preço em dólares.
Ultimamente, a China tem liderado os esforços do BRICS para desalojar o dólar de sua posição como a principal moeda mundial, mas a "guerra contra as sanções" entre Washington e Moscou deu um impulso ao esquema muito aguardada para o lançamento do petroruble e mudar todas as exportações russas de energia longe da moeda dos EUA.
Os principais defensores deste plano são Sergey Glaziev, o assessor econômico do presidente russo, Igor Sechin e, CEO da Rosneft, a maior empresa de petróleo da Rússia e um aliado próximo de Vladimir Putin. Ambos têm sido muito vocal em sua busca para substituir o dólar com o rublo russo. Agora, vários oficiais russos principais estão empurrando o plano adiante.
Primeiro, foi o ministro da Economia, Alexei Ulyukaev que disse Rússia 24 canal de notícias que as empresas de energia russas devem abandonar o dólar. "Eles devem ser mais corajosos na assinatura de contratos em rublos e as moedas dos países-parceiros", disse ele.
Então, no dia 2 de março, Andrei Kostin, o CEO da VTB banco estatal, disse à imprensa que a Gazprom, Rosneft e Rosoboronexport, empresa estatal especializada na exportação de armas, pode iniciar a negociação em rublos. "Eu falei com a Gazprom, a gestão Rosneft e Rosoboronexport e eles não se importam mudar as suas exportações para rublos. Eles só precisam de um mecanismo para fazer isso", disse Kostin os participantes da reunião anual da Rússia Bank Association.
A julgar pela declaração feita na mesma reunião por Valentina Matviyenko, o presidente da câmara alta do Parlamento russo, é seguro assumir que nenhum recurso será poupado para criar tal mecanismo. "Alguns decisores 'quente intitulado« já se esqueceram de que a crise econômica mundial de 2008 - que ainda está tomando seu pedágio sobre o mundo -. Começou com o colapso de algumas instituições de crédito em os EUA, Grã-Bretanha e em outros países Este é por isso que acreditamos que todas as ações financeiras hostis são uma faca de dois gumes e até mesmo o menor erro irá enviar o bumerangue volta para os aborígenes ", disse ela.
Parece que Moscou decidiu quem será o responsável pelo "boomerang". Igor Sechin, o CEO da Rosneft, foi indicado para presidir o conselho de administração da Saint-Petersburg Commodity Exchange, uma bolsa de mercadorias especializada. Em outubro de 2013, falando no Congresso Mundial de Energia na Coréia, Sechin pediu um "g lobal m ecanism ao comércio de gás natural" e passou a sugerir que "i t era aconselhável criar um intercâmbio internacional para os países participantes, onde as transações poderiam ser registrados com o uso de moedas regionais. "Agora, um dos líderes mais influentes da comunidade de comércio global de energia tem o instrumento perfeito para tornar este plano uma realidade. A troca de mercadorias da Rússia, onde os preços de referência para o petróleo russo e gás natural será definido em rublos em vez de dólares será um forte golpe para a petrodólares.
Rosneft assinou recentemente uma série de grandes contratos de exportação de petróleo para a China e está perto de assinar um "acordo jumbo" com empresas indianas. Em ambos os negócios, não há dólares norte-americanos envolvidos. A Reuters informa que a Rússia está perto de entrar em uma transação de bens-de-óleo de swap com o Irã que dará Rosneft cerca de 500.000 barris de petróleo iraniano por dia para vender no mercado global. A Casa Branca e os russophobes no Senado são lívido e estão tentando bloquear a transação porque abre algumas situações muito graves e desagradáveis ​​para a petrodólares. Se Sechin decide vender esse petróleo iraniano para rublos, através de uma troca russo, tal movimento irá aumentar as chances de o "petroruble" e vai machucar o petrodólares.
Pode-se dizer que as sanções norte-americanas abriram a caixa de problemas para a moeda norte-americana de Pandora. A retaliação russa será certamente desagradável para Washington, mas o que acontece se os outros produtores de petróleo e os consumidores decidem seguir o exemplo dado pela Rússia? Durante o mês passado, a China abriu dois centros para processar fluxos comerciais denominados em yuan, uma em Londres e outra em Frankfurt. São os chineses preparando um movimento similar em relação ao dólar? Logo vamos descobrir.

O pacote de resgate do FMI coage a Ucrânia à guerra civil(por Peter Koenig)

Комплекс мер по спасению от МВФ принудить Украину к гражданской войне

Pachetul de salvare de la FMI constrânge Ucraina într-un război civil

К войне против своих пророссийских украинских братьев, в противном случае не было денег!

A direção do FMI acaba de aprovar um empréstimo de US$17 mil milhões para "resgatar" a Ucrânia da sua pavorosa situação económica, como uma contração de 5% do PIB em 2014, prevista pelos mesmos sábios(Sião) do FMI. Este empréstimo faz parte de um pacote a dois anos de US$27 mil milhões que supostamente inclui numerosos empréstimos da UE.

O dinheiro, naturalmente, vem com condicionalidades impostas – elevar impostos, congelar o salário mínimo, cortar pensões (em 50%) e subsídios à energia – as habituais duras condições que o mundo está covardemente e silenciosamente a testemunhar em relacção a países humilhados como a Grécia, Portugal, Irlanda e Espanha. Quanto aos passos seguintes, as fatias (tranches) dois e três, privatização de empresas do Estado, demissões em massa de funcionários do Estado, contratos internacionais para exploração de recursos naturais – um dos quais é o enorme potencial agrícola da Ucrânia – eles certamente virão a seguir.

Nessa altura, a Ucrânia estará madura para fazer a candidatura à NATO. Assim pensa o ocidente. Esse é o seu plano do jogo. Felizmente os povos, as sociedades e a história têm dinâmicas não lineares. Os líderes ocidentais com a propaganda dos seus (Meios de comunicação e desinformação)media comprados, têm estado a ludibriar á (População)populaça levando-a a acreditar que o mundo funciona como modelos de computador – os quais não incluem a consciência humana que finalmente pode evoluir de acordo com valores inatos à espécie humana mas tem sido oprimida por um sistema de exploração voltado para a cobiça.

A primeira fatia dos US$17 mil milhões, os US$3,2 (mil) milhões a serem desembolsados de imediato, ou seja, para o ilegítimo governo interino ucraniano – o que é um ato de crime financeiro cometido por uma instituição financeira internacional, criada sob a Carta da ONU, uma instituição que está obrigada a respeitar as regras sob as quais foi fundado mas que funciona como uma mera extensão do Departamento do Tesouro dos EUA. Esta instituição e a UE estão a apressar o endividamento da Ucrânia – mesmo antes de o país ter um governo legítimo – para torná-la dependente do abusivo sistema bancário ocidental, ignorando o que decidirá o novo governo após as eleições de 25 de Maio.

A CNBC e outros media(Outros meios de comunicação) ocidentais e asiáticos citam este trecho de um relatório da equipe do FMI:
"Caso o governo central perca o controle efectivo sobre o Leste, o programa precisará ser redesenhado".

Por outras palavras:
"Vá à guerra contra seus irmãos ucranianos pró russos, do contrário não terá o dinheiro!"
(К войне против своих пророссийских украинских братьев, в противном случае не было денег!)
Mais adiante o relatório diz que:
"Se o governo perder o controle do Leste, isto desgastaria ainda mais as finanças do país e prejudicaria a capacidade da Ucrânia para atrair investimento".

Por outras palavras:
"Vocês então precisarão mais do nosso dinheiro-dívida, mas em condições ainda mais duras".

Assim, o FMI insiste em que Kiev ganhe o controle da Ucrânia Oriental, em caso contrário o pacote de resgate será "reconsiderado" ou redesenhado – ou jogado fora.

Isto é pura chantagem contra um governo desesperado, coagindo-o a uma guerra civil – a enviar suas tropas para combater e matar seus compatriotas no Leste, cuja única "culpa" é que querem independência do governo de bandidos Neo-nazis apoiado por Washington – que chegou ao poder após um esforço de 5 mil milhões de dólares ao longo de dez anos para a mudança de regime, esforço esse instigado pelos Estados Unidos da América.

O FMI agora parece desempenhar também o papel de um guerreiro por procuração para o assassino-chefe de Washington. É quase inacreditável. Mas na manipulada população ocidental, com cérebro lavado, guerra torna-se paz, porque segundo o Washington Post "A guerra é brutal, mas a alternativa é pior". "E "as guerra tornam-nos mais seguros e mais ricos" ("Wars make us safer and richer"). www.globalresearch.ca/...

Estes são os novos valores promovidos pelos media (Meios de comunicação) presstitutos de referência. O que é surpreendente é que agora o FMI, além de sufocar populações com fardos de dívida, também está a coagi-las a guerras civis, a matarem-se a si próprias.

Se não for travado, não faltará muito para que uma pequena elite militar, corporativa e bancária esteja a reinar sobre uma população reduzida a servi-la como servos.

Mas há esperança. Os BRICS e associados (também chamados BRICSA) – controlando cerca de um terço do PIB mundial e metade da população do mundo – estão a preparar um sistema monetário alternativo com uma nova moeda a ser utilizada no comércio internacional e como divisa de reserva, incluindo um novo sistema de pagamentos internacional que seria totalmente alheio à economia impostura dominada pelo dólar.

Este novo paradigma para a economia e finança mundiais muito provavelmente será saudado e atrairá muitos países que agora se mantêm submissos por medo de "sanções" do campo dos tiranos.

Mas a maior parte deles silenciosamente deseja o colapso do Ex-monstro(América do Norte)(Que talvez um dia seja assolada pelos chacais do México) – simplesmente esperam libertar-se quando isto acontecer. O mundo está ansioso por emergir da era de trevas para uma era de luz, para a prosperidade de viver em paz em harmonia uns com os outros e com a Mãe Terra.
03/Maio/2014
[*] Economista e ex membro da equipe do Banco Mundial. Trabalhou extensamente por todo o mundo nos campos do ambiente e dos recursos aquíferos.   Escreve regularmente para Voice of Russia, Global Research, ICH e outros sítios Internet.   Autor de Implosion – An Economic Thriller about War, Environmental Destruction and Corporate Greed , obra de ficção baseada em factos ao longo de 30 anos de experiência do Banco Mundial por todo o mundo. 

By Makarov