Pesquise neste Blog

domingo, 17 de maio de 2015

Elias O Profeta da Setença de Morte

"Elias, foi sentar-se embaixo de um pé de zimbro e pediu a morte" I Rs 19:4
Hoje, resolvi falar sobre o profeta Elias, e sua crassa luta contra os inimigos de nosso Pai Celestial Ele trazia consigo O Código da Morte, era impossível detê-lo, uma missão certeira, tão insuportavél Que ele próprio deseja seu Fim aqui na terra, não é diferente nos dias de hoje, alguns de nós pedimos nossa ida mais cedo, face á tamanha investida dos nossos inimigos e não direciono minhas palavra á inimigos como OBAMA(ACABE), A RAINHA DOS INGLESES(NO PAPEL DE JEZABEL)O Vaticano e seus servos - O elenco é o mesmo observe bem.

Inimigos dotados de força superiores, e inteligência descomunal, ardilosamente tramando dia e noite o nosso fim, intenção não é dizimar á carne...mais á sabedoria da Alma na sua essência, eliminar nosso link com o Espírito do Nosso Pai, Apóstolo Paulo sabia muito bem desse código que Elias carregava citado em 2 Coríntios  3:7-9. A questão não é pedir mais é se seremos atendidos.
Em um futuro próximo o Novo Elias se aproxima não tão rápido, dando á escolha de como escolherá morrer...lembre-se, não leve á sério Morte carnal, mais sim a morte da Alma e do Espírito, é preciso ter á essência, a inteligência e a Fé, é com certeza os primeiros passos, Unidos numa única Mentalidade Espiritual, a receita tem muitos ingredientes, não adicione fermento "Arrogância" "Prepotência" para si, saia do convencional, da morte convencional, não esteja alienado fuja
dessa Maquete que vejo agora do auto da Gelosia (América do Norte e Grã Bretanha e sua Mídia nefasta) Essa é meta deles arrebanhar o maior numero de Almas, Preste muita atenção no piso xadrez composto de Branco e Preto, muita atenção onde pisará o primeiro passo, essa advertência não está lá a toa, Luz e Escuridão duas escolhas, não se desequilibre, O Xadrez da Morte ou da Vida essa é a questão. Voilá (Charada)No livro nem tudo que está escrito lá é verdade, mais a verdade está lá, depende de quem os Lê.

É dificil entender como alguém de relacionamento tão íntimo com o Pai Celestial, cheio do Espírito Santo, chegue a tal situação. Elias, não foi o primeiro, e não será o único. Por todos os dias, desfrutamos de misericórdia e fidelidade Divina, porém, quando as tribulações nos chegam, a falibilidade humana, tende a esquecer a infalibilidade de Nosso Criador. Elias, estava desanimado, angustiado e cheio de dúvidas:Ameaçado de morte, foge da terrível Jezabel e refugia-se no deserto, embaixo de um pé de zimbro, pedindo a morte.

Ele preferia ser morto por Deus, a ser entregue a uma ímpia . Elias, havia presenciado a morte, de muitos profetas, não esperava, contudo, que sua vez chegaria. Afinal, ele era achegado do Criador, com muitas promessas a serem realizadas. Isto já conteceu com você? Acreditou firmemente nas promessas Divinas e de repente viu tudo conspirar contra? O Pai, havia esquecido de Elias? Haveria o Pai, esquecido de mim e de você? Dos que O buscam e confiam em Sua providência?

Eu já estive como Elias. Foi quando escrevi o artigo: "No começo era o fim" . Estive, em um momento de grande angústia, vi, uma porção preciosa de minha vida desmoronar. Parecia o fim. Não cheguei a pedir a morte, mas, era como se houvesse morrido. Me refugiei no "zimbro". As mensagens, que ministro, passam primeiramente por mim. o Pai, me fala, me anima, me conforta, e me sinto na obrigação de fazer o mesmo "Falar dessa Corja Moderna"(que vieram do passado) que estão no poder. Porque sei, que outras vidas serão edificadas. Embaixo do "zimbro", recebo Àgua e Pão. Me fortaleço para prosseguir, confiante de que O Pai Celestial irá me suster ao seu seio, estará comigo.

Daqui alguns dias lerei este artigo seja em carne ou espitirito, verei como O Pai me sustem. Converterá o mal começo. Tornará á situação suportavél! Melhor! Não é possível aqui..mais lá sim..adiante Grande em poder e misericórdia é nosso Pai! Elias, caminhou solitário, por um dia, em direção ao deserto, sem comida, nem água, em silêncio, conversou com seu Criador, porque sequer tinha forças para falar. Ao encontrar a sombra, contemplou a aridez do solo, o céu, sem nuvens, e erguendo sua voz, orou, ao Pai. Não era a oração que o Pai, queria ouvir. Mas que O Pai, sabia ser possível e previsível a todo e qualquer homem limitado e oprimido.(Elias de Hoje) ele sabe eu não, vivo na berlinda das injustiças, sabendo ele que não posso me acostumar com esse cenário de faz de contas,A mercê das Marionetes e seus joguinhos de poder! Tenho lugar, melhor ir, para desejar, descansar e escolher..qualquer coisa é..possivél..ele sabe que agora vive na Obsolescência. Um Museu de coisas modernas
Frase de cazuza (Eu vejo um museu de grandes novidades) "Eu vejo o futuro repetir o passado"

O Inimigo, ataca-nos em nossos momentos de fraqueza munição escassa. Foi assim, com certeza na pele do Messias , no deserto. Messias teve fome, o infame inimigo, lhe ofereceu pão(Pobre esse nosso inimigo nem um vinho de uma safra qualquer). Ele se apresenta, como a solução mais rápida e fácil. Foi assim com Elias: "Pede a morte, você, não merece mais viver dessa forma"(Não só com Pão), essa voz, "martelava" na cabeça do profeta. Assim, como martelou na de Moisés, Jonas e Jó. Exatamente, quando se acharam em grande aperto, eles, também, pediram a morte. Ao nos sentirmos derrotados, o inimigo, tem a vitória. Há situações e sentimentos que falam mais alto que a fome.
Satã é um tolo medíocre, não se oferece pão a um homem no deserto.

Quando você estiver caminhando para o deserto, lembre-se, refugie-se no zimbro: "E deitou-se e dormiu debaixo do zimbro; eis então que o anjo o tocou, e lhe disse: levanta-te come" I Rs 19:5. Elias, estava tão desanimado que comeu bebeu, mas dormiu novamente(Também faço isso) . Isto, pode acontecer conosco. Elias, recebeu o Rhema do Pai. O Pai, falando especificamente para Ele. Uma palavra viva, tão viva, que moveu o céu. Um anjo, visível, lhe animando. Elias, tornou a dormir. E pela segunda vez ouviu: "Levanta e come, te será muito longo o caminho"I Rs 19:7. O caminho foi realmente longo, o profeta, caminhou por quarenta dias no deserto, fortalecido pela do Pai Criador.

Talvez, Elias desejasse, comer e dormir para sempre, mas, é impossível, permanecer inerte, quando Pai nos fala fazendo-nos saber que está conosco. Quando Pai fala, há um certo ânimo. Quando Ele diz: "Não temas, pois, porque estou contigo" Is 43:5, impossível não se levantar. O profeta, seguiu, porém, após os quarenta dias, tornou a se sentir fraco. Se refugiou em uma caverna, e Nosso Pai, novamente, o falou, através de uma brisa "mansa e delicada". Elias estava obstinado. O Pai, porém, não desistiu de Elias sabia da sua capacidade afinal ele o Homem escolhido. Ele tem o home certo pra missão. Por isso, "saia da caverna". Não se intimide pelas ameaças do inimigo, apenas tenha cautela. Coma e beba no "zimbro" e não desista. O outro lado é engenhoso. Caution!!

"Craidor, mataram todos os profetas e só eu fiquei e buscam minha vida para matar-me" I Rs 19:14. Elias, estava certo de que era o único naquela situação. O Pai, pacientemente , o manda retornar, diz para ele ungir Eliseu como profeta para substitui-lo, por fim, revela a Elias que existiam mais sete mil homens (profetas), na mesma situação dele: ameaçados de morte, fugindo de Jezabel. Não somos os únicos a passar por tribulações, existem milhares de vidas (Fadadas ao fracasso pois não tem conhecimento algum do inimigo) em situação igual ou pior que a nossa.

A história de Elias, teve um final feliz. Ele venceu em vida, até ser arrebatado aos céus. Seus inimigos, tiveram um fim trágico. Elias, com todas as suas falhas, foi agradável ao Criado Eterno. Conosco, não é diferente. O Pai tem certas normas ao que admira (Uma delas é a pratica do Amor Sério). Mais do que nossa finita mente possa alcançar. Ele, não quer que desistamos, mas que nos refugiemos Nele. No "zimbro", onde Àgua e Comida, nos fortalecerá rumo a vitória. Que as lições de Elias "homem sujeito ás mesmas paixões que nós"Tg 5:17, fale, profundamente aos nossos corações, amém.
Lembre-se: Muitos são os convidados, Poucos escolhidos.


Por: Angel of Death

No Próximo Capitulo 

Dwight "Ike"D. Eisenhower

O Presidente Norte Americano que abandonou a seita das Testemunhas de Jeová.

Eisenhower nasceu com o nome de David Dwight Eisenhower, na cidade de Denison, no estado do Texas em 14 de outubro de 1890. Ele foi o terceiro dos sete filhos do casamento de David e Elizabeth Jacob Eisenhower Ida Stover. Suas origens familiares estavam na Alemanha, especificamente em Karlsbrunn, no Sarre, como seu antepassado Hans Eisenhauer Nicolas e sua família emigrou de lá em 1741 para Lancaster, no estado de Pensilvânia. Sua família mais tarde, estabeleceu-se em Abilene, Kansas, em 1892. Em 1895 sua mãe se tornou uma Testemunhas de Jeová, a casa da família serviu como um ponto de encontro para as Testemunhas de Jeová entre 1896 e 1915.
Embora seu nome fosse David Dwight, sua família e amigos simplesmente o chamavam de Dwight ou, de forma mais íntima, de Ike. Mais tarde, ele mudou a ordem dos seus nomes (de acordo com funcionários da Biblioteca e do Museu de Eisenhower, quando ele frequentou a Academia Militar de West Point).

Em 1911, Eisenhower entrou na Academia Militar de West Point. Por esta razão, aparentemente, abandonou sua relação com as Testemunhas de Jeová, que não suportam o uso de armas, tornando-se presbiteriano.

Não espere uma mudança de caráter de um homem, agora nesta existência, nem no futuro caso houver para este uma chamada de retorno este caráter será sua condenação ou salvação.

 

 

Nenhum comentário: