Pesquise neste Blog

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

OS ASSALTANTES DA CONSCIÊNCIA

Por: Mauro Santayana

 

Muitos cometemos o engano de  atribuir a Goebbels a idéia da  manipulação das massas pela propaganda política. Antes que o ministro de Hitler cunhasse expressões fortes, como Deutschland, erwacht!, Edward Bernays começava a construir a sua excitante teoria sobre o tema.


Bernays, nascido em Viena, trazia a forte influência de Freud: era seu duplo sobrinho. Sua mãe foi irmã do pai da psicanálise, e seu pai, irmão da mulher do grande cientista. Na realidade, Bernays teve poucas relações pessoais com o tio. Com um ano de idade transferiu-se de Viena para Nova Iorque, acompanhando seus pais judeus. Depois de ter feito um curso de agronomia, dedicou-se muito cedo a uma profissão que inventou, a de Relações Públicas, expressão que considerava mais apropriada do que “propaganda”.  Combinando os estudos do tio sobre a mente e os estudos de Gustave Le Bon e outros, sobre a psicologia das massas, Bernays desenvolveu  sua teoria sobre a necessidade de manipular as massas, na sociedade industrial que florescia nos Estados Unidos e no mundo.  O texto que se segue é ilustrativo de sua conclusão:


“ A consciente e inteligente manipulação dos hábitos e das opiniões das massas é um importante elemento na sociedade democrática. Os que manipulam esse mecanismo oculto da sociedade constituem um governo invisível,  o verdadeiro poder dirigente de nosso país. Nós somos governados, nossas mentes são moldadas, nossos gostos formados, nossas idéias sugeridas amplamente por homens dos quais nunca ouvimos falar. Este é o resultado lógico de como a nossa “sociedade democrática” é organizada. Vasto número de seres humanos deve cooperar, desta maneira acomodada, se eles têm que conviver em sociedade. Em quase todos os atos de nossa vida diária, seja na esfera política ou nos negócios, em nossa conduta social ou em nosso pensamento ético,  somos dominados por um relativamente pequeno número de pessoas. Elas entendem os processos mentais e os modelos das massas. E são essas pessoas que puxam os cordões com os quais controlam a mente pública”.


Bernays entendeu que essa manipulação só é possível mediante os meios de comunicação. Ao abrir a  primeira agência de comunicação em Nova Iorque, em 1913 – aos 22 anos – ele tratou de convencer os homens de negócios que o controle do mercado e o prestígio das empresas estavam “nas notícias”, e não nos anúncios. Foi assim que inventou o famoso press release. Coube-lhe também criar “eventos”, que se tornariam notícias. Patrocinou uma parada em Nova Iorque na qual, pela primeira vez, mulheres eram vistas fumando. Contratou dezenas de jovens bonitas, que desfilaram com suas longas piteiras – e abriu o mercado do cigarro para o consumo feminino. Dele também foi a idéia de que, no cinema, o cigarro tivesse, como teve, presença permanente – e criou a “merchandising”. É provável que ele mesmo nunca tenha fumado – morreu aos 103 anos, em 1995.


A prevalência dos interesses comerciais nos jornais e, em seguida, nos meios eletrônicos, tornou-se comum, depois de Bernays, que se dedicou também à propaganda política. Foi consultor de Woodrow Wilson, na Primeira Guerra Mundial, e de Roosevelt, durante o “New Deal”. É difícil que Goebbels não tivesse conhecido seus trabalhos.


A técnica de manipulação das massas é simples, sobretudo quando se conhecem os mecanismos da mente, os famosos instintos de manada, aos quais também ele e outros teóricos se referem. O “instinto de manada” foi manipulado magistralmente pelos nazistas e, também ali, a serviço do capitalismo. Krupp e  Schacht tiveram tanta importância quanto Hitler. Mas, se sem Hitler poderia ter havido o nazismo, o sistema seria impensável sem Goebbels. E Goebbels, ao que tudo indica, valeu-se de Bernays, Le Bon e outros da mesma época e de idéias similares.


A propósito do “instinto de manada” vale a pena lembrar a definição do fascismo por Ortega y Gasset: um rebanho de ovelhas acovardadas, juntas umas às outras pêlo com pêlo, vigiadas por cães e submissas ao cajado do pastor. Essa manipulação das massas é o mais forte instrumento de dominação dos povos pelas oligarquias financeiras. Ela anestesia as pessoas – mediante a alienação – ao invadir a mente de cada uma delas, com os produtos tóxicos do entretenimento dirigido e  das comunicações deformadas. É o que  ocorre, com a demonização dos imigrantes “extracomunitários” nos países europeus, mas, sobretudo, dos procedentes dos países islâmicos. Acossados  pela crise econômica, nada melhor do que encontrar um “bode expiatório”- como foram os judeus para Hitler, depois da derrota na Primeira Guerra -  e, desesperadamente, organizar nova cruzada para a definitiva conquista da energia que se encontra sob as areias do Oriente Médio. Se essa conquista se fizer, há outras no horizonte, como a dos metais dos Andes e dos imensos recursos amazônicos. Não nos esqueçamos da “missão divina” de que se atribuía Bush para a invasão do Iraque – aprovada com entusiasmo pelo Congresso.


É preciso envenenar a mente dos homens, como envenenada foi a inteligência do assassino de Oslo – e desmoralizar, tanto quanto possível, as instituições do Estado Democrático – sempre a serviço dos donos do dinheiro. Quem conhece os jornais e as emissoras de televisão de Murdoch sabem que não há melhor exemplo de prática das idéias de Bernays e Goebbels do que a sua imensa empresa.


São esses mesmos instrumentos manipuladores que construíram o Partido Republicano americano e hoje incitam seus membros a impedir a taxação dos ricos para resolver o problema do endividamento do país, trazido pelas guerras, e a exigir os cortes nos gastos sociais, como os da saúde e da educação. Essa mesma manipulação produziu Quisling, o traidor norueguês a serviço de Hitler durante a guerra, e agora partejou o matador de Oslo.

 

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Crise na CIA(Fracassos e Derrotas)


A agência de espionagem norte-americana vive uma fase decisiva: enfrenta o duplo desafio de recuperar a sua maltratada imagem e modernizar uma estrutura anquilosada. Os seus 65 anos de existência foram marcados por alguns êxitos, mas, sobretudo, por muitos fracassos.
No dia 6 de janeiro, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou John Brennan, um especialista em antiterrorismo, como novo diretor da Agência Central de Inteligência norte-americana (CIA). A Casa Branca tentava, assim, colocar uma pedra sobre os últimos grandes fiascos da organização, incluindo o escândalo sexual que envolveu o anterior diretor, David Petraeus. Ao despedir-se de Obama, este confessou que se sentia envergonhado por ter enganado a mulher, com a qual estava casado há 37 anos. Antes, o general Petraeus fora interrogado sobre o papel dos serviços secretos no ataque que custara a vida a quatro norte-americanos, incluindo o embaixador Chris Stevens, em Bengasi, na Líbia.
Estes dois casos puseram em causa a seriedade e a aparente infabilidade atribuídas à CIA desde a sua criação, uma reputação que lhe permitira participar, de forma direta ou indireta, nos grandes acontecimentos mundiais do nosso tempo.
O início da agência remonta ao final da Segunda Guerra Mundial, quando o presidente Truman nomeou o contra-almirante Sidney W. Souers, em 1946, primeiro diretor da recém-criada agência. A sua missão era “manter o presidente dos Estados Unidos informado com antecedência face a qualquer ataque surpresa, para evitar um segundo Pearl Harbor”, nas palavras do jornalista Tim Weiner, vencedor do Prémio Pulitzer. O aspeto mais paradoxal era, como observava Weiner, que “ninguém sabia realmente o que é que o presidente queria da CIA, e menos ainda o próprio presidente”.

Deixo-vos meu comentário á respeito não só do BLOG LIBERTAR, Que prega deliberadamente o credo nestas organizações Criminosas que se "disfarçam, de agentes do Bem", Como CIA e NSA e seu filinho Bobo da Corte digo EDWARD SNOWDEN, Não consigo vêr um futuro sólido pra essas pessoas, como o Marcos do Libertar! e sua galerinha, coladores de textos, ao menos se atrevem á dizer o que pensam, a não ser por sua falsa devoção piedosa em seus vídeos que é de dar ansia, acreditar nessas agências criminosas
é deixar de acreditar em si mesmos, uma total falta de inteligência, é promover á ignorância acerca dos fatos,
é mentir pra seus filhos, é entrega-los á mão a cartilha do Diabo é cantar o be-a-ba dos dos Governos, do Google, do FaceBook, dos Sionistas, do conto dos coitados da Palestina, por isso que á Biblia diz O mundo todo jaz no poder do Diabo, para mim e para os poucos vivos de verdade, o mundo todo é composto de Zumbis, mentalmente mortos, eles roubam os cidadões Americanos á cifra de Bilhões com suas agências, desperdiçam dinheiro com os Bin-ladems da vida, tem aliados disfarçados de inimigos, Russia, China, Síria, Coreia do norte, resumindo á verdade é que temos inimigos por todos lados, a corrida Zumbi já começou e nem percebram, a era Zumbi já é, pessoas estão fadadas ao declinio iminente, mais estão anestesiadas, perdidas desacreditadas pelos Governos, Por agências mencionadas acima, pela mídia estúpida, presas em seus ANDRÓID´S, perderam o senso de liberdade, o Google dita as regras, o Facebook hipnotiza, não há esperança se continuar-mos seguindo alheios, escravizados pela Mídia mentirosa....pelos Governo e suas agências....realidade é você pagando pra ser mais um escravo do sistema!.Acredite se quiser.



quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Uma Piada chamada "NSA"

Um certo site chamado "Baixaki" que se "diz" "site" de downloads, que mais parece uma tripulação de Baba Ovos viajando á bordos da naves das imagináveis Imbecilidades tecnológicas Norte Americanas,  O Baixaki torna-se entre muitos, divulgadores das imbecilidades Americanas indo de encontro com o Bom Senso, inteligência, enaltecendo os feitos das "ditas" Agências Norte Americanas de "Segurança", que dizer esquecendo totalmente o resto do mundo, e que há realmente pessoas super inteligentes, que aliás não são cidadãos Norte Americanos, que dão "baile" nos Mediócres do NSA, tudo nesse mundo, pra esse povinho mediócre da Impressa Controlada, os Americanos são os melhores, eles fazem medições desencontradas de sismos, mentem quanto as escalas de intensidades de terremotos, por simples falta de certeza, agora aparecem com esse tal NSA que aliás é mais um fiasco em matéria de inteligência, surge á pergunta quem irá lhe dá com os Big probemas na America do Norte? que aliás são grandes problemas internos, bem debaixo dos seus narizes, ainda não perceberam? hum..hum.. tolos, as areias do tempo estão se esgotando. sabendo nós que os órgãos Norte Americanos jogam com o medo, intimidação, pressão, violência estatal, ensinadas aos seus soldadinhos e mercenários desde o berço,
Violência desfarçada em códigos de honra...bem segue um trecho de uma noticia emburrecedora, de que o NSA FAZ MAGICAS com um simples pendrive e ou Cartão de memória!! milhares de Kilometros? Poxa é um milagre?(he..he)
Medo..do NSA.
eles implatam de tudo em quase tudo para saber (claro que isso é Ilusão)
sobre á vida alheia, eles fazem absurdos e o "impossivél" em uma propaganda intimidativa, ilusória, fake, aliás o FBI bateu á marca vergonhosa de tempo de seis meses, (6) para descobrir que um executivo estava vazando informações,
bem eles se dizem os melhores, 6 meses? para rastrear emails? vai ver o cara em questão, era bom demais, e o NSA? e seus Hi-Techs em ruídos magnéticos?(ha..ha..ha..ha) qual alcance de ruídos gerados por cristal oscilador/gerador clock? vamos perguntar ao NSA?. aliás NSA é irmã da NASA? aquela que filma as Ondas térmicas do Sol?(Piada). resumindo a NASA faz o "impossivel"(No Photoshop) que nenhum outro órgão ao redor do mundo pode fazer. Acho que George Lucas era o grande mágico da NASA.

NSA usa ondas de rádio para espionar computadores sem conexão à internet(Baixaki)

Diante das revelações de que a NSA possui um grande sistema de espionagem destinado a vigiar a internet, muitos chegaram à conclusão de que a melhor solução para não ter seus passos analisados é simplesmente se desconectar da rede — o que não se mostra necessariamente verdade. Revelações feitas pelo The New York Times mostram que a agência norte-americana desenvolveu tecnologias que permitem a ela analisar dados de máquinas que sequer contam com recursos online.
Segundo a publicação, desde 2008 a NSA possui uma tecnologia que utiliza “sinais de rádio escondidos que podem ser transmitidos a partir de pequenas placas de circuito e cartões USB que podem ser inseridos secretamente em computadores. Em alguns casos, eles mandam dados a uma estação com o tamanho de uma maleta que pode ser instalada há várias milhas do alvo”.
Conforme acontece com qualquer peça de hardware, a instalação do dispositivo exige a ação direta de um espião, fabricante ou usuário descuidado. Segundo o jornal alemão Der Spiegel, a NSA se refere a esse processo como uma “interdição” que “envolve a instalação de unidades de hardware em um computador ao, por exemplo, interceptá-lo quando ele está no processo de entrega ao alvo visado”.
Já a reportagem do The New York Times afirma que a instalação desses dispositivos funciona junto ao programa com codinome Quantum, que também envolve a instalação de malwares nos computadores visados. O jornal afirma que o método foi usado contra redes militares da Rússia e da China, cartéis do México, instituições de comércio da União Europeia e países como a Arábia Saudita, Índia e Paquistão.

"Preste bem atenção que citaram Países como:  Rússia e China?(acho mui dificil)
Os ademais países é porta aberta pra qualquer um, que queira descobrir alguma coisa, O The New Times perdeu o crédito..." resumindo muita propaganda pra pouco resutado, á América já era.

By Dimitri