Pesquise neste Blog

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Presidente da Barilla se recusa a usar gays em propagandas e causa polêmica

  Maior fabricante de massas do mundo, o grupo Barilla pode sofrer um boicote de grupos homossexuais após um comentário homofóbico de Guido Barilla, presidente da companhia, durante uma entrevista para o programa italiano La Zanzara, nesta quarta-feira (25). De acordo com Barilla, a empresa jamais usará casais gays em propagandas da marca.
"Eu nunca farei um comercial com uma família homossexual. Se os gays não gostarem, eles podem comer outra marca", afirmou o empresário, que alegou considerar o conceito de família sagrado e uma das bases do grupo controlado por ele. Atualmente, a empresa domina cerca de metade do mercado de massas da Itália e 25% dos Estados Unidos. No Brasil, a empresa começou a fabricar e comercializar seus produtos em junho deste ano. (Aqui é o único lugar do mundo em que as massas Barilla são produzidas com farinha do tipo grano tenro, que deixa o macarrão mais mole, contra o tradicional grano duro, característica principal da marca.)
Guido Barilla, presidente da maior fabricante de massas do mundo
  Apesar de ter dito que não se importa com as escolhas individuais das pessoas, Guido Barilla aumentou a polêmica quando resolveu dar sua opinião sobre a adoção envolvendo casais do mesmo sexo. "Eu não tenho respeito algum pela adoção por famílias gays, pois ela atinge indivíduos incapazes de fazer escolhas", afirmou Barilla.
"Este é mais um exemplo da homofobia italiana. Eu estou me juntando ao boicote e espero que os parlamentares façam o mesmo", afirmou Alessandro Zan, um dos defensores das causas homossexuais na Itália, em entrevista ao site do jornal britânico "The Independent".
Membro do Partido Democrático, o parlamentar Ivan Scalfarotto defendeu o boicote sugerido pelas entidades. "É triste ver um empresário que trabalha e viaja pelo mundo todo fazendo comentários como este. Certamente eu não voltarei a comprar produtos da Barilla", afirmou Scalfarotto. (Pois eu serei consumidor assíduo dos produtos Barilla)<Do Blog>

(O Mais triste é vêr os caras ditos críticos á favor dos Gays, estado Civil? casados)
(Obama por exemplo é casado mais assume ser defensor da causa Gay...Oh Yeee que contraste em Sr. Obama?)

(Todos que formam sua opinião sobre Gays sempre se arrependem ou á Midia Gaysista força á barra)

Nesta quinta-feira, o empresário tentou amenizar a polêmica em uma nota divulgada pela Barilla, onde pede desculpas a todos que tenham se sido ofendidos com seus cometários. "Eu apenas queria sublinhar o papel central da mulher na família", afirmou o presidente da Barilla.

Além das massas produzidas pela Barilla, o boicote poderia atingir mais 20 marcas instaladas na região de Parma, onde a empresa gerida pela família de Guido está instalada desde 1877.


Como á New Order dá indicios de um fracasso total, podem apostar que já implantarão logo, logo
O Estado Federal Popular Gay. Vão cometer o mesmos erros de Ninrode e Semiramis? bem eles podem alegar que agora não haverá problemas de idioma..temos O Google tradutor(he..he). quem sabe o que virá por ai...eu posso chutar uma dica...........melhor não.


quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Revista põe Cristo Redentor caindo na capa e critica economia do Brasil

Ó Tristeza...Como Brasileiro sinto uma vergonha tremenda, quando ouço á Dilma Rousseff falar asneiras seja na ONU, (Acho que ela Dilma deveria nos poupar dessas criticas, nos expondo ao ridículo) ou qualquer que seja á mesquita política da vez, ela diz nos representar lá da bordel da ONU,
Alíás eu estou péssima-mente representado, acho que á dona Dilma deveria ponderar nos seus discursos, vazios, que á luz da crise que bate á nossa porta, não trará nenhum alívio á nós Brasileiros, discursos estes que chegam á ser de uma mediócridade vergonhosa, Dilma aproveita e vêr chance em qualquer assuntinho,(de personalidades banais digo: Snowden) que talvez lhe dê á chance de abocanhar um pequena levantada de porcentagem na sua desgastada popularidade, enquanto isso lá do outro lado mundo os "ditos" países ricos que agora caminham rumo á pobreza, não poupam de severas Críticas O Brasil e sua má administradora Dilma Rousseff, que Mico né? Mal Sabendo os Ingleses e Norte Americanos, que logo..logo estaremos de igual pra igual, não importando sua estirpe ou realeza, aliás é bom ponderar nas criticas pois não haverá óleo suficiente para lubrificar O BIG-BEN  quando em sua ferrugem emperrar e o tic-ttac do Big-Ben encerrar, quanto mais chá pra aquecer as linguas Inglesas malditas. Viva!! O Café!!.  ByLorenzo

A revista britânica "The Economist" voltou a estampar o Brasil na capa de sua edição para a América Latina e a Ásia. Com uma manipulação digital que mostra o Cristo Redentor afundando após um voo, a revista questiona: "Será que o Brasil estragou tudo?". A capa é uma referência da mesma revista, que, em 2009, mostrou o Cristo decolando como um foguete.


"Uma economia estagnada, um Estado inchado e protestos em massa significam que Dilma Rousseff deve mudar o rumo", afirma a reportagem especial sobre o país.
A revista cita os protestos de junho, e se pergunta se a presidente Dilma Rousseff vai conseguir recolocar o país nos eixos. Além disso, pergunta se a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos vão ajudar a recuperação do Brasil ou simplesmente trazer mais dívidas.

'Voo de galinha'

A revista relembra o cenário otimista há quatro anos: a economia tinha se estabilizado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, nos anos 1990, e acelerado no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, no começo dos anos 2000; sentiu pouco o colapso do banco Lehman Brothers, em 2008; cresceu 7,5% em 2010; foi escolhida como sede da Copa do Mundo e das Olimpíadas; e Lula ainda conseguiu eleger Dilma Rousseff como sua sucessora.
"Desde então, o país tropeçou e voltou à realidade", diz. A reportagem cita o crescimento de 0,9% em 2012 e as manifestações que encheram as ruas do país em junho contra os altos custos de vida, a precariedade dos serviços públicos e a corrupção política.
"Muitos agora perderam a esperança de que seu país estava fadado ao sucesso e concluíram que foi apenas outro voo de galinha", afirma a revista, usando a expressão em português.

Investimentos em infraestrutura 'pequenos como biquíni fio-dental'

A revista afirma que muitas das políticas do ex-presidente Lula -"notavelmente o Bolsa Família"- são admiráveis. "Porém, o Brasil fez muito pouco para melhorar seu governo nos anos de crescimento."
A chance perdida não é exclusividade brasileira; aconteceu também com a Índia, segundo a reportagem.
No caso do Brasil, é pior, diz a "Economist", porque a carga tributária é muito alta e pesa demais sobre as empresas, enquanto o governo "tem seus gastos prioritários de cabeça para baixo".
Outro complicador, segundo a revista, é que, apesar de ser um país jovem, gasta demais com aposentadorias, e de menos com infraestrutura. "(...) apesar das dimensões continentais do país e péssimas conexões de transporte, os investimentos em infraestrutura são tão pequenos como um biquíni fio-dental", diz.

'Dilma interfere mais que pragmático Lula'

A revista faz, ainda, duras críticas à atuação da presidente Dilma Rousseff em relação a interferências do governo em assuntos privados. Segundo a revista, a atuação de Dilma teria afastado investidores dos projetos de infraestrutura.
"Esses problemas vêm se acumulando há gerações. Mas Rousseff não quis ou não conseguiu combatê-los, e criou novos problemas ao interferir muito mais do que o pragmático Lula."
Em vez de assumir indicadores desfavoráveis, afirma a "Economist", o governo lançou mão de "contabilidade criativa" e a dívida pública avançou para entre 60% e 70% do PIB. "Os mercados não confiam em Rousseff", diz.

Luz no fim do túnel?

Segundo a revista, a solução para o país inclui, primeiramente, "redescobrir o apetite por reformas" e reestruturar os gastos públicos, especialmente com aposentadorias. Em segundo lugar, tornar os negócios brasileiros mais competitivos e encorajar investimentos, abrindo o mercado e expondo as empresas à competição mundial.
Em terceiro lugar, precisa urgente de uma reforma política, diz a revista, citando a multiplicação de partidos e os 39 Ministérios do governo.
"O Brasil não está condenado ao fracasso: se Rousseff colocar a mão no acelerador, ainda há uma chance de decolar novamente", diz a "Economist".

Brasil já foi o "queridinho" dos investidores

Em 2009, a mesma revista publicou uma capa especial sobre o Brasil. A imagem doCristo Redentor voando simbolizou um momento de amadurecimento da economia do país.
A revista "The Economist" disse na época que o Brasil era "a maior história de sucesso na América Latina".
A revista afirmava que o país deixava de ser uma promessa e começava a dar resultados, mas advertia que um dos riscos era  o excesso de confiança.
Em 2009, a "Economist" citou as descobertas de petróleo no pré-sal (águas profundas no litoral) e as exportações para países asiáticos como elementos que iriam estimular ainda mais o crescimento da economia brasileira nos próximos anos.
A previsão era que o Brasil seria a 5ª maior economia do mundo em 2015
Vai que os Ingleses apostavam no Eike Batista....no conto de Fada do Pré-Sal...ah! acho que não, só o Lula e Dilma pregam o conto do Pré-sal. quando uma cervejaria supera uma "grande" empresa petrolifera o que esperar né?....Ops não foi eu que disse isso foi á Mídia nacional...será que foi á internacional..sei lá. No recuerdo más.
Postado por: ByLorenzo



domingo, 22 de setembro de 2013

Tragédias causadas por "Tornado" no Brasil

SP: Vendaval deixa quatro mortos no interior(Sorocaba)

Como havia postado anteriormente, esses tipos de catastrófes se extenderiam para o Brasil, assim como é muito frequente na América do Norte, e em outros países, aqui no Brasil ainda não sabemos com que frequência ocorrerá tais eventos trágicos, o que podemos vêr claramente é que estamos entrando em um estado crítico da Natureza, muitos eventos fora do cotidiano superando nossa imaginação,
Bem aconteceu uma pequena "amostra" do acontece lá na América do Norte em escala muito maior, aconteceu em Taquarituba uma pequena cidade do interior de São Paulo, situada exatamente em Sorocaba, Pode-se vêr e ouvir relatos de moradores a força do  Tornado, onde houve o Levante de e arremesso de pesados Ônibus e caminhões, como aconteceu lá na Turquia, torres de telefônia fora arrancadas, bem é melhor lêr-mos á noticia.



O que tiver que ser será, e não avisará.

Postado por By: Lorenzo

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Quando Manipulação torna-se tão perigosa quanto á Guerra química



Os EUA encontrou a prova. Os testes mostram que o gás Sarin foi, de fato, utilizados na Síria durante o ataque químico em 31 de agosto.

Se isso vir como um choque? Óbvio que armas químicas foram usadas para matar milhares de civis,  A filmagem mostra claramente as crianças em convulsão e morrer bem debaixo dos olhos de seus pais, enquanto os médicos os lavava com água - a única coisa que podiam fazer naquele momento - eram evidências claras de que pessoas haviam sido envenenado.

Tantas questão que ainda precisa de uma resposta. Nós podemos fazer toda a especulação que queremos e jogar a culpa em quem nós encontramos mais provável ou pelo menos mais conveniente para os nossos "interesses nacionais". Mas o que temos aqui é a verdade. Algo que os EUA estão se esforçando para encobrir, e duvido muito que nós nunca saberemos o que realmente aconteceu lá fora. Apenas pedaços de uma história que merece uma cobertura completa.

Uma coisa é certa, porém: se Obama e seus colegas decidirem sobre um ataque militar na Síria,  não é porque eles se preocupam com as milhares de pessoas que morreram. Tão pouco por causa da" linha vermelha "que acaba de ser atravessada. Eu posso mostrar-lhe exatamente por  que a guerra química é apenas um pretexto, que o “Fantoche” governo dos EUA está usando para iniciar outra guerra.


Há duas histórias a fazer ondas no "lado negro" da Internet recentemente. Duas histórias onde o governo Norte Americano negou repetidamente, até que a evidência veio à tona e eles não tinham escolha a não ser admitir a verdade: os EUA usou armas químicas contra seus inimigos, mesmo que seja contra a lei (e contra a sua so- chamados de "princípios").

Em primeiro lugar, isso aconteceu em 2003, quando fuzileiros navais dos EUA lançaram bombas incendiárias á caminho para Bagdá. O comandante do Grupo Aéreo Marinha admitiu de 77 bombas incendiárias. Mark 77 (MK77) que é muito semelhante ao NAPALM.Os efeitos são quase a mesma coisa: elas queimam a carne e pele, até o osso. A única diferença é que a NAPALM feita a partir de Gasolina e Poliestireno, enquanto Mark 77 é feita a partir de Querosene e de Poliestireno.

Mas essa pequena diferença foi suficiente para determinar que um porta-voz oficial do governo  responder "não", quando perguntou: "Será que os EUA usaram NAPALM no Iraque?". Tecnicamente, a resposta estava correta. Não era a base de gasolina, mais de querosene que queimava as pessoas vivas.
Mas aqui é onde tragédia fica pior: quando os EUA pensaram que assuntos dessa natureza caíram no esquecimento, a questão foi escavado de volta à superfície. Em 2005, o MP Harry Cohen pediu ao governo dos EUA O uso das bombas incendiárias MK77. Logo Não havia de maneira nenhuma técnica de “Maquiar” os fatos,  fugir das responsabilidade por mais um massacre. Mesmo assim eles mentiram sobre isso.Descaradamente. Havia clara evidência de que as Mark77(MK77) Havia sido utilizadas, nessa área, mas uma mídia controlada pelo governo não ia fazer um monte de barulho sobre isso. Então, por que incriminar a si mesmo, certo?

Um incidente semelhante aconteceu em Fallujah em 2004. Marines dos EUA usaram fósforo branco contra insurgentes, em seguida, publicou os resultados dessa estratégia em uma revista publicada pelo Exército dos EUA, de Artilharia da Campanha.

Assim, a prova estava bem ali, escrito no papel, todos os detalhes incluídos. No entanto, o governo insistiu que não havia absolutamente nenhum uso de armas químicas. O fósforo branco foi usado apenas como um meio de iluminação durante a noite.

E eles achavam que podiam desaparecer com o assunto nefasto, sumir com ele cair no esquecimento. Mas o que eles esqueceram de levar em consideração é o poder ilimitado da Internet. Um blogueiro descobriu a prova em Campos Artilharia e tornou público. Pela primeira vez, o Departamento de Estado dos EUA, teve que admitir o uso de armas químicas. Eles não tinham outra escolha.

Então, agora oficial. O governo que  fala aos nossos ouvidos sobre a" linha vermelha "e os ataques militares contra esses criminosos assumindo, que usaram armas químicas e permitiu que suas próprias tropas para matassem seus inimigos usando os mesmos métodos desumanos.

Obviamente, eles não dão á mínima para as milhares de pessoas que morreram e que vai morrer no futuro próximo. Seus interesses são puramente geopolítica. E só não apenas os EUA sendo diretamente interessado na guerra civil da Síria. UE e todo o mundo árabe é tão envolvido nisso quanto nós, tentando descobrir uma estratégia que aperte o gatilho para á III Guerra Mundial.

Mas o que diferencia os EUA do resto dos jogadores é a maneira como o Governo usa a manipulação de massa para obter apoio público para seus crimes contra a humanidade. Você já ouviu o Obama falar em seus discursos apaixonados sobre a ”linha vermelha"? E como é inaceitável usar guerra química no século XXI? Estas palavras vêm de um homem que conhece as tropas americanas utilizando as Mark77 de fósforo branco no Iraque.

Estou horrorizado até mesmo em chegar a essa conclusão, mas a verdade é que agora ... a manipulação é uma arma tão eficiente quanto a guerra química. O discurso emocional,  tão eficiente que á maioria “Alienada chega á rejeitar quaisquer argumentos racionais, e que agora é utilizada como uma arma contra nós, seja cidadão Americano ou de pessoas de outras localidades mundo á fora.
Então, por favor, prometa-me o seguinte: sempre que você encontrar-se emocionado com as palavras que saem da Boca de um político qualquer ou seja Obama  (seja ele um democrata, um republicano

ou independente), fuja o mais longe possível dele. Procure os fatos reais. Os números concretos. Os argumentos racionais.
Se alguém usa emoções para chegar até você, ele esconde algo. Então, não desperdice seu precioso tempo em acreditar, em uma só palavra que ele está dizendo.
Posta por: Dimitri
"Os dias da América estão se esvaindo...o cavalheiro da fome se aproxima" Os ventos dizem: O Grande caíra aos pés do pequeno.
Frase de um desconhecido.


 Texto corrigido por: By Lorenzo


Alguém acima de nós precisa dar um basta nesse estigma, dos E.U.A de agir como super Xerife do mundo, não é um sonho Meu...Mais um desejo fortissímo que me queima por dentro, vendo tantas pessoas inocentes sendo assassinadas, por essa Elite miséravel....soluções terrenas? já se esgotaram...aliás já teremos problemas e desgraças o suficiente para o futuro,
não precisamos de uma Naçãozinha como a América do Norte dificultando mais ainda á nossa vida, o povo Americano ainda não se deu conta, que em breve terão uma longa e duradoura escassez de alimentos? que o governo saqueará os poucos estoques de alimentos da população, foi assim nos ultimos dias do Exército Romano, será que não? quando nossos filhos clamarem por comida? Perguntem ao Sr Obama e sua FEMA, o que farão? eu afirmo nada, nada, tomar decisões lógicas agora é urgentissimo....O México já começa á dar sinais de uma onda de Fome brava, e outras localidades como a Russia a seca que já impera, causando uma escassez de alimentos, algo de uma extensão ampla e ruim se apróxima mais não estamos dando á devida atenção á tamanha gravidade, cedo ou tarde se instalará de vez aqui e acolá, lentamente..aguardemos então o que reserva os capítulos futuros para humanidade.