Pesquise neste Blog

sábado, 14 de julho de 2012

Imigrantes africanos são considerados uma "praga" por organização israelense

(African immigrants are considered a "pest" by the Israeli organization)
(Afrikanische Immigranten sind eine "Pest" von der israelischen Organisation betrachtet)
(Африканскими иммигрантами считаются "вредитель" израильской организации)
(Les immigrants africains sont considérés comme un "parasite" par l'organisation israélienne)
Panfleto "O Judeu Internacional", baseado em "Os Protocolos dos Sábios de Sião". Ele chegou a vender mais de 500.000 cópias e foi traduzido para, pelo menos, 16 idiomas. Esta cópia aqui apresentada foi publicada na cidade de Dearborn, estado de Michigan, nos EUA. 1920.
Como muitas edições dos Protocolos de Sião publicadas na década de 1920, esta versão em francês declara que os judeus são uma influência externa e perigosa. Publicado em Paris, 1920.
No início dos anos 70, Faisal, rei da Arábia Saudita, costumava presentear os chefes de estado que o visitavam com cópias desta edição dos "Os Protocolos dos Sábios de Sião". Publicado em Karachi, Paquistão, em 1969. Documento cortesia de Hassan Mneimneh.
Os Segredos dos Sábios de Sião  a primeira Versão do Protocolos dos Sábios de Sião a ser publicada fora da Rússia. Publicada em Charlottenburg, Alemanha, 1920.  - Breve será postado imagens de outras publicações em outros idiomas.

Hoje é com muito pesar que posto esta noticia infame, e que está causando muita revolta, Li muitos comentários ruins á respeito dessa organização "Sionista" lá na fonte da noticia em questão, alguns atacaram vêemente os Judeus, e discordo até certo ponto, pois existe uma boa parcela de Judeus honrados, que acredito eu que estão tão envergonhados e chateados quanto nós frente á tais declaraçãões e afirmações de racismo por parte da Elite "Sionista" de Israel, já deixei aqui algumas suspeitas que "Israel" corre um grande risco por suas ações, e deixa claro que "Israel" é um estado sintético não natural, estão tentando alcançar uma herança divina que já não lhes cabe o direito de herança, Israel está aos poucos sendo conduzido as portas do Inferno literalmente, há fatos ocultos que virão a tona nesse mar de hipocrisia, lamentavél israel não ter aprendido as lições nesses quase 1.900 anos de perseguição implacavél, parece que não haverá Evasivas alegação ou pretexto com que Israel procura ardilosamente esquivar-se a dificuldades. é inútil querer apagar as palavras de uma setença á  qual não há apelação, sim repito uma sentença milenar proferida por nosso Senhor e salvador O Messias. Opinião de ByLorenzo -  Segue a Noticia

 Grupo pede pela deportação imediata e sem piedade dos "infiltrados", africanos que moram no país
Menina sul-sudanesa é deportada em Tel Aviv
“Deportação agora! Sem piedade e sem demora, todos os infiltrados devem ser tirados de Israel”. Este foi o tom do primeiro evento organizado nesta semana pelo Comitê para Remoção dos Infiltrados, novo grupo de ativistas israelenses contrários à presença de imigrantes e refugiados africanos no país que nomearam de “infiltrados”.


Enquanto celebravam a chegada de 229 novos imigrantes judeus dos Estados Unidos no aeroporto internacional de Tel Aviv, a organização reafirmou seu desejo de manter o critério religioso para a entrada de novos habitantes no país.
“Nós temos que lutar para manter a natureza judaica do estado de Israel”, afirmou o congressista Danny Danon segundo o jornal local Israel National News. Um dos líderes do movimento e presidente do Comitê de Imigração, Absorção e Diáspora do Parlamento, o político do Likud pediu aos judeus para voltarem ao seu lar (o território palestino). “Não faz sentido que todos os anos mais estrangeiros da África cheguem à Israel do que judeus imigrantes de todo o mundo”, acrescentou ele. 

 Outro ativista sustentou que os israelenses têm o direito de expulsar imigrantes indesejados e de escolher com quem querem conviver. “As pessoas esquecem que os direitos humanos não pertencem àqueles que vêm aqui como convidados; os direitos humanos são os direitos de quem vive aqui”, disse o advogado Ronit Cohen-Oren segundo o jornal local Haaretz
Danny Danon em congresso de seu partido, o Likud
O novo grupo aguarda a chegada de outros 2,5 mil imigrantes judeus a Israel como parte de uma cooperação entre a Agência Judia e o Ministério de Absorção de Imigrantes. No entanto, seu contentamento com a política do governo para os “infiltrados” é outro. Apesar de o governo de Israel ter reforçado sua política contra a imigração de africanos, esses ativistas exigem ainda mais.
Com a nova política, israelenses que empregarem imigrantes ilegais estarão sujeitos a pagar 75 mil shekels (38,6 mil reais), ter seu estabelecimento fechado e até mesmo a cumprir pena de 5 anos. No início do ano, o Parlamento aprovou a lei de Prevenção de Infiltrados, permitindo que as autoridades israelenses detenham imigrantes irregulares, incluindo refugiados e crianças, por três anos ou mais antes de sua deportação. No dia 17 de junho, autoridades israelenses iniciaram a deportação em massa de de sul-sudaneses.
Além disso, desde fevereiro desse ano, Israel está construindo uma cerca em sua fronteira com o Egito na Península do Sinai, onde já entraram cerca de 50 mil africanos desde 2007. Mesmo assim, Shlomo Maslawy, membro do grupo e conselheiro do Likud, afirmou ao Haaretz que centenas de imigrantes continuam entrando no país. Ele disse que a organização pretende realizar mais atividades para trazer novamente o tema à agenda pública, incluindo uma grande manifestação em Jerusalém. Entre as propostas do grupo, existe a de convencer proprietários de não alugarem mais seus imóveis a imigrantes.
Danny Danon também está usando seu cargo de parlamentar para conseguir a aprovação de uma lei que pretende deportar 80% dos “infiltrados” em apenas dois anos. “Os infiltrados são uma praga”, disse ele em maio ao jornal local The Jerusalem Post. “Nós temos que removê-los de Israel antes que seja tarde demais”. Na quinta-feira (12/07), mesmo dia em que o comitê realizou seu evento, a polícia israelense declarou que houve um atentado contra uma casa de imigrantes africanos que atribuiu a grupos racistas. Uma família da Eritréia teve seu apartamento queimado segundo o Huffington Post.
Apesar do crescimento da xenofobia e de organizações que pedem pela deportação dos imigrantes africanos, diversos israelenses se opõe a este posicionamento. Um bom exemplo disso é a ASSAF, organização de apoio aos refugiados em Tel Aviv.
O Perigo Judaico - O Protocolo dos Sábios de Sião, Publicado em Londres em 1920.
Brochura publicada na Inglaterra. 



Postado por: ByLorenzo


Um comentário:

Nelson Silva disse...

Caro Carlos Brito, tudo que se refere a Israel, ganha dimensões absurdas, os mesmos fatos que ocorreram com estes imigrantes acontece ao redor do mundo, nos EUA o controle na fronteira com o méxico é rigorosa e as prisões e deportações constantes, na Grécia imigrantes são mantidos enclausurados, e nem em PORTUGAL foge a regra, vc. se lembra do problema dos dentistas brasileiros??? ou do tratamento dispensado aos imigrantes brasileiros em terras lusitanas???.......é claro Israel dá Ibope, Israel é foco de atrito com extremistas de esquerda e direita, O QUE ACONTECE AO REDOR DO MUNDO POUCO INTERESSA, sempre os olhos do mundo estarão voltados para condenar ISRAEL, mesmo se estes tenham as mesmas atitudes:

segue reportagem: Brasileira não aguenta mais humilhações de portugueses, que a grosso modo diz que:

"" Em 2009, quando a crise econômica na Europa ainda estava no começo, uma pesquisa da Agência de Direitos Fundamentais da União Europeia revelou que 44% dos 64 mil brasileiros em Portugal tinham sofrido algum tipo de preconceito nos últimos 12 meses""

Fantástico nossos irmão estão sendo molestados em Portugal e aqui só vemos artigos de Israel!!!

segue link na intega:

http://www.paulopes.com.br/2011/02/brasileira-diz-em-video-nao-aguentar.html

Agora solicito atenção especial a estes dois vídeos, notem os elogios que são feitos ao brasileiros::

http://youtu.be/HltrYMSYod8

http://youtu.be/kWLgC9eecJc

por favor leiam os comentários e me digam será que o ocorrido em Israel é privilégio de lá??? ou sera´algo corriqueiro e visto por todo o mundo??? por que não há postagens como esta, sobre tratamento dados a imigrantes (inclusive brasileiros) ao redor do mundo????

Mistérios que não sei responder.....

obrigado